Dom Benedito Gonçalves dos Santos

Dom Benedito Gonçalves dos Santos

Agenda Biografia
Mensagem do Bispo
Natal: Manifestação da misericórdia divina! Caminhamos para o final do ano civil, preparemos nosso coração para a grande solenidade: o Natal de Nosso Senhor Jesus Cristo. Conforme nos ensina São Paulo: “Quando chegou a plenitude dos tempos, Deus Enviou seu Filho, nascido de uma mulher, nascido sob a Lei, para servir os que estavam sob a Lei, a fim de que recebêssemos a adoção filial.” (Gl 4, 4-5) É graças a encarnação do Verbo no seio da Virgem Maria, tornando-se em tudo semelhante a nós, menos o pecado, é que fomos libertos do pecado e da morte, de todo mal. Portanto, celebrar o Natal, é celebrar a vida plena trazida a nós por Cristo Jesus, o Filho de Deus. Para que a vida plena se faça presente em nós, é necessário, conforme nos ensina Santo Agostinho, devemos trocar de dons entre o céu e a terra. Assim Natal, é momento único e privilegiado para oferecer a Deus o nosso coração e acolher o menino Deus e nós. Ora, se quisermos acolher o menino Deus no nosso coração, isto é, viver o mistério do Natal, precisamos acolher a Palavra Divina. Quem acolhe a Palavra de Deus no coração, acolhe o próprio Jesus, o céu se faz presente em sua vida. Ora, como sabemos a Palavra de Deus é pão, é remédio, é armadura, é também a luz que ilumina nosso coração; por isso Jesus disse aos seus discípulos: “Vós sois a luz do mundo” (Mt 5, 14). Todo aquele que celebra e vive o mistério do Natal tem sua vida iluminada, por Cristo, torna-se luz na família, na comunidade e na sociedade. E não só isto, também o coração daquele que acolhe a palavra de Deus, isto é que se encontra com Cristo, enche de vida, de alegria e de paz, e com o coração repleto de vida e de paz, com alegria vai ao encontro do próximo partilha seus dons, coloca sua vida a serviço do Reino de Deus, como fez a Virgem Maria, que apressadamente foi ao encontro de sua prima Izabel (cf. Lc 2, 39-41). Portanto, Natal é tempo de vida; Natal é tempo de partilhar nossos dons, oferecemos presentes aos irmãos, mas isto só será possível se trocarmos de dons com os céus, se oferecermos a Deus nossa vida e acolhermos o menino Jesus em nós; só assim seremos capazes de partilhar nossos dons, ofertarmos nossas vidas, dar presentes aos irmãos. “É graças a encarnação do Verbo no seio da Virgem Maria, tornando-se em tudo semelhante a nós, menos o pecado, é que fomos libertos do pecado e da morte, de todo mal”, afirma Dom Benedito. O Natal deste ano tem uma particularidade, estamos às vésperas do Jubileu de Pérola de nossa Diocese. 60 anos de criação (16/01/2020) e 60 anos de posse do primeiro bispo (02/07/2020). Ora, no Natal celebramos a manifestação da misericórdia divina, que em seu Filho Jesus, revela o rosto de amor de Deus Pai, assim ao contemplarmos o menino Deus na manjedoura, peçamos-lhes que nos conceda a plenitude da graça, para que, unido a Ele pelo batismo, como filhos de Deus, manifestemos também o seu rosto, a sua misericórdia aos irmãos e ao mundo, para que hoje e sempre a nossa vida seja também uma manifestação do seu rosto ao mundo, uma manifestação da misericórdia divina. A todos apresento os votos de um Feliz Natal e de um Ano Novo repleto de realizações cristãs!

Agenda

Nenhuma agendamente encontrado!

Biografia

Terceiro filho do casal Francisco Gonçalves dos Santos e Maria André dos Santos, Benedito Gonçalves dos Santos nasceu em Paracatu (MG), em 19 de junho de 1958. Foi batizado e crismado em 22 de dezembro de 1968 na Catedral Santo Antônio de Paracatu.

Entrou para o mercado de trabalho em 1971, nas seguintes atividades: balconista, técnico em contabilidade, professor da rede particular e estadual e funcionário público.

Orientado pelos pais, principalmente na companhia de sua mãe e seus sete irmãos, teve vida participativa nas atividades religiosas de sua paróquia. Participou da catequese e cruzadinha infantil. Em 1978, ingressou no movimento juvenil (JAC), e auxiliar na sindicância para o natal das famílias carentes, se tornou Vicentino, participando ativamente da Sociedade São Vicente de Paula, onde exerceu diversas funções.

Após receber orientação vocacional realizada por Pe. Almir Franco Palheta, ingressou no Seminário Maior Arquidiocesano Nossa Senhora de Fátima em Brasília (DF), em 13 de fevereiro de 1983, onde cursou Filosofia e Teologia.

Em oito de novembro de 1990 foi ordenado sacerdote. Assumiu a Paróquia Catedral Santo Antônio, em sua terra natal, em 17 de fevereiro de 1991. Padre Afonso Pastore, que é um grande missionário, foi seu auxiliar paroquial responsável pela implementação das Comunidades Cristãs em Paracatu. Como pároco, assistiu às pequenas comunidades cristãs.

Com o lema “Fazei tudo o que ele vos disser”, foi ordenado bispo em 5 de julho de 2008. A ordenação foi presidida pelo Bispo Diocesano de Paracatu (MG), Dom Leonardo de Miranda Pereira, sendo consagrantes, o arcebispo de Olinda e Recife (PE), Dom José Cardoso Sobrinho e o arcebispo de Montes Claros (MG), Dom José Alberto Moura.

No dia 16 de abril de 2008, Benedito Gonçalves dos Santos foi nomeado bispo para a Diocese de Presidente Prudente (SP). A nomeação foi feita pelo Papa Bento XVI, que acolheu o pedido de renúncia do bispo de Presidente Prudente, Dom José Maria Libório Camino Saracho, em conformidade com o Cânon 401 § 1.

Brasão do Bispo

*Com informações do livro Polianteia Diocesana

Onda Viva